Integração de dados e modelos de previsão de produção fotovoltaica do nordeste brasileiro

Todos os ramos produtivos da sociedade precisam de uma estimativa para poder controlar bem suas despesas. No ramo da energia, concessionárias de energia elétrica utilizam essa informação para controle de fluxo de potência na rede. Para que a estimativa de produção energética de sistemas fotovoltaicos seja bem realizada, há a necessidade da união de diversas variáveis geoespaciais e meteorológicas. Este trabalho propõe a criação de uma plataforma de integração de dados satelitais, modelos de estimativa de produção, estações base de medição e capacidade de produção real. São apresentados alguns modelos estatísticos, probabilísticos e inteligência artificial, geradores de estimativas de produção espaciais e temporais, que podem melhorar os ganhos de produção, bem como facilitar o acompanhamento e supervisão de novos empreendimentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*